Colesterol bom e ruim: entenda agora quais são as diferenças!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Apesar de temido por muita gente, o colesterol é uma substância muito importante para nosso corpo. É usada como componente para produzir hormônios, vitamina D e sucos digestivos que ajudam a quebrar os lipídios ingeridos na alimentação. O colesterol bom e ruim são dois tipos de lipoproteínas que transportam gorduras por meio da corrente sanguínea.

Nosso organismo precisa de um pouco de colesterol para funcionar, mas quando os níveis ficam desregulados, essa substância pode se acumular nos vasos sanguíneos, fazendo com que fiquem estreitos, o que pode levar ao infarto, derrames e outras doenças cardiovasculares. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

Quais os principais tipos de colesterol?

Como o colesterol é um lipídeo e é insolúvel na água, ele precisa ser transportado pelo sangue até os tecidos específicos por proteínas chamadas lipoproteínas — substâncias compostas de proteínas e gorduras.

Existem dois tipos de lipoproteínas — lipoproteína de baixa densidade (LDL) e lipoproteínas de alta densidade (HDL) — também conhecidos como colesterol bom e ruim e seus níveis determinam a quantidade de colesterol e nossa saúde em geral.

Por que HDL é bom e o LDL é ruim?

Conhecidas como o “bom colesterol”, as lipoproteínas de alta densidade (HDL) absorvem o colesterol e trabalham para transportar o excesso que circula na corrente sanguínea de volta ao fígado, onde será decomposto e liberado. Ter altos níveis de HDL, portanto, diminui o risco de surgirem placas nas artérias e reduz as chances de desenvolver um ataque cardíaco, doença cardíaca ou derrame.

Já o tipo ruim de colesterol, as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) levam o colesterol para onde seu corpo precisa. No entanto, caso você tenha LDL em excesso, elas vão transportar o colesterol até as artérias, onde se fixam nas paredes e podem levar ao acúmulo de placas. Com o tempo, isso pode estreitar as artérias, diminuir o fluxo sanguíneo para o cérebro ou o coração e levar a um derrame ou ataque cardíaco.

O que pode causar o aumento do colesterol ruim?

As circunstâncias que podem elevar o colesterol LDL incluem:

  • sedentarismo;
  • obesidade;
  • dieta rica em gorduras trans ou saturadas, alimentos industrializados, laticínios integrais, carnes vermelhas e frituras;
  • genética;
  • tabagismo;
  • diabetes;
  • doença hepática;
  • alcoolismo.

Como melhorar os níveis de colesterol?

Modificações no estilo de vida e na dieta são as principais maneiras de prevenir o colesterol LDL alto e manter um nível saudável de colesterol HDL. Conheça os principais alimentos que você deve incluir em seu cardápio:

  • grãos integrais;
  • feijões e leguminosas;
  • oleaginosas, linhaça e chia;
  • peixes, como salmão e atum;
  • vegetais e frutas ricas em fibras;
  • fontes de gorduras saudáveis, como azeite e abacate;
  • folhas verdes.

Caso as mudanças na dieta, exercícios e estilo de vida não sejam suficientes para reduzir o colesterol ruim, o seu médico poderá prescrever medicamentos. O tipo de remédio recomendado depende dos seus níveis de LDL, HDL e triglicerídeos.

Um exame de sangue com perfil lipídico alterado pode ser preocupante, mas, na maioria dos casos, é apenas um sinal de alerta. A boa notícia é que mudanças simples em sua vida podem ajudar a manter o seu colesterol bom e ruim em níveis adequados e prevenir o combater doenças!

Já que está por aqui, que tal conhecer mais sobre um nutriente eficaz no controle do colesterol? Confira nosso texto sobre Ômega 3 e os testes de qualidade caseiros!

Dr Rayane Pimentel

Dr Rayane Pimentel

Nutricionista
Nutri Advisor - Central Nutrition
@rayannepimentel.nutricionista

Você também pode gostar